Flash convida Leão Alimentos: como a empresa centenária se adaptou e modernizou através dos anos

O quinto dia do RH Summit teve a presença de Fabiano Rangel, head de desenvolvimento organizacional e institucional na Leão Alimentos e Bebidas, contando sobre algumas mudanças e modernizações implementadas na empresa para torná-la mais competitiva frente a um mercado tão dinâmico. Essa palestra foi promovida pela Flash Benefícios. 

O quinto dia do RH Summit teve a presença de Fabiano Rangel, head de desenvolvimento organizacional e institucional na Leão Alimentos e Bebidas, contando sobre algumas mudanças e modernizações implementadas na empresa para torná-la mais competitiva frente a um mercado tão dinâmico. Essa palestra foi promovida pela Flash Benefícios.

image1-3

O painel começou com uma contextualização da linha do tempo da Leão, uma empresa com mais de 120 anos de tradição no mercado brasileiro. Foram explicadas algumas das aquisições e fusões de marca que aconteceram ao longo do tempo; a empresa é uma joint-venture composta por oito diferentes empresas.

A cadeia de valor da companhia também foi exibida, explicitando que a Leão tem braços em setores da agricultura. Destacou-se também a relação próxima da empresa com pequenos produtores rurais, focando na qualidade das matérias-primas utilizadas pela empresa. A sua ação no mercado e em parques industriais também foi explicada.

O profissional falou sobre a importância dos benefícios flexíveis para manter a satisfação dos colaboradores e melhorar a sua performance, garantindo a excelência de serviço para o consumidor final.

O papel desses benefícios é muito importante na construção de percepção de valor entre todos aqueles envolvidos na produção. A apresentação deixou claro que a Leão é uma marca que também tem as pessoas como um grande pilar de sua operação, oferecendo soluções para desenvolvimento pessoal e profissional de seu quadro de colaboradores.

A jornada evolutiva da flexibilização da empresa começou em 2017, com liberações no dress code. Essa foi uma estratégia para gerar mais autonomia e responsabilidade entre os colaboradores.

Os horários flexíveis foram implementados em 2018, trazendo aos funcionários a possibilidade de organizar suas rotinas e estruturar sua vida para fora das suas funções profissionais.

Em 2019 foi introduzida a opção home office para funcionários em alguns dias da semana, assim como a negociação de horários para que o expediente das sextas-feiras fosse encerrado às 14h.

Enquanto isso, em 2020, durante a pandemia, a flexibilização da jornada já estava implementada e o trabalho remoto foi ampliado para 100% da força de trabalho da Leão. Flexibilizar a rotina foi essencial para que essa transição fosse feita de maneira mais tranquila.

Com a pandemia e a consolidação do home office, a demanda por mudanças nos benefícios ficou mais clara. Muitos colaboradores passaram a usar menos o vale-alimentação e mais o vale-refeição, por exemplo, enquanto o cenário contrário também foi observado.

Sendo assim, a empresa optou por implementar os benefícios flexíveis, fazendo projetos-piloto em algumas das cidades onde a Leão tinha operações.

“A aceitação disso foi muito rápida… nós tínhamos uma cultura de flexibilização que ajudou” – Fabiano Rangel

Em toda sua fala, o profissional deixou clara a preocupação com o protagonismo do funcionário, explicitando que a adaptação precisou ser tecnológica, é claro, mas também cultural.

Rangel concluiu sua palestra mostrando alguns dos planos para o futuro da empresa, que planeja implementar ainda mais flexibilizações na cesta de benefícios dos colaboradores.

“Esse é um caminho que a gente entende não ter volta; ele pode apenas evoluir” – Fabiano Rangel

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *