Entenda o cenário da digitalização do RH globalmente e os caminhos possíveis para acelerar a sua transformação digital na sua área de gente

Thais Narkevitz, gerente sênior de Marketing da DocuSign, trouxe uma pesquisa muito interessante na sua conversa com Jéssica Martins, realizada no quinto dia do RH Summit. O tema de sua palestra foi: Entenda o cenário da digitalização do RH globalmente e os caminhos possíveis para acelerar a sua transformação digital na sua área de gente.

Thais Narkevitz, gerente sênior de Marketing da DocuSign, trouxe uma pesquisa muito interessante na sua conversa com Jéssica Martins, realizada no quinto dia do RH Summit. O tema de sua palestra foi: Entenda o cenário da digitalização do RH globalmente e os caminhos possíveis para acelerar a sua transformação digital na sua área de gente.

image7-3

Inicialmente, foi abordada a questão de como a digitalização pode ajudar o RH a se transformar. Um RH digitalizado passa por processos que vão além das ferramentas de tecnologia utilizadas; ele passa por uma transformação de cultura para que as mudanças possam ser bem-recebidas.

 

O setor precisa estar disposto a ser mais ágil, trazer inovação e entender os processos, e a cultura de tudo isso deve ser estimulada. É necessário que as empresas saibam lidar com o que acontece no mercado e incorporem essas modificações na sua rotina – e, consequentemente, na sua cultura.

 

A digitalização não é o futuro. A transformação digital já está acontecendo; hoje o mundo é digital. Somos atendidos por médicos em plataformas on-line e utilizamos bancos digitais, por exemplo. 

 

A partir dessa digitalização da vida como um todo, fica claro que o nosso lado profissional também deve estar agregado a isso. O RH precisa ter uma cultura de agilidade e inovação para incorporar as mudanças e melhorias. Quando há um mindset direcionado para digitalização, é possível ver melhorias contínuas no negócio.

 

Muitas empresas, no início da transformação digital, investiram muito dinheiro em tecnologia e ferramentas de digitalização. Infelizmente, grande parte desses investimentos não trouxeram resultados, já que a cultura do digital não tinha sido desenvolvida nessas organizações.

 

Em relação à pesquisa apresentada na palestra, foram citados alguns pontos importantes. A grande descoberta foi a relação clara entre a cultura de digitalização e como ela impacta a agilidade de reação das empresas às grandes mudanças – inclusive no aspecto da Covid-19.

 

O objetivo do estudo foi entender os principais desafios e gargalos do departamento de Recursos Humanos, bem como saber como anda o uso de soluções e ferramentas de RH dentro das empresas. A pesquisa teve uma amostra de 1.068 entrevistados, e os dados foram coletados em novembro de 2020.

 

A maioria das empresas entrevistadas possuem entre 500 e 5 mil funcionários. Em geral, elas têm de 11 a 50 profissionais de RH, como gerentes, líderes e contribuidores individuais. Mais de 80 dessas empresas são brasileiras.

 

Um dos principais dados levantados é que os departamentos de RH estão atolados em processos. No Brasil, por exemplo, 45% deles processam entre 101 e 500 contratos por mês. 

 

O volume de trabalho é muito grande, e infelizmente a parte operacional ainda se destaca com tarefas como preenchimento de formulários, inserção de dados em sistema e coleta de assinaturas.

 

Além disso, quando se olham as prioridades e tendências do RH, é possível observar que o setor deseja implementar novas ferramentas e soluções da digitalização. Porém, as suas atribuições e obrigações não seguem o mesmo direcionamento.

 

O RH deseja implementar soluções que poderiam agregar muito mais para a empresa e seus negócios, trazendo resultados ainda mais rápidos, mas está preso às funções operacionais.

 

“Embora alguma digitalização já tenha acontecido, 92% dos entrevistados no Brasil não estão aproveitando totalmente suas soluções” – Thais Narkevitz

 

Não basta ter a tecnologia, as ferramentas, as soluções e os softwares. É preciso mudar a cultura da empresa para que ela favoreça a adoção do digital. A cultura é extremamente importante, assim como o planejamento estratégico e o desenvolvimento dos colaboradores.

 

A pesquisa apresentada também demonstrou que 35% dos entrevistados encaram o RH como uma área meramente executora. O grande problema disso é que, quando o RH não é eficiente, apenas executando tarefas, ele não pode ser estratégico.

 

Um RH executor realiza meramente um trabalho voltado ao cumprimento de atividades. Já o RH estrategista está mais digitalizado e tem uma visão mais abrangente de como pode contribuir para a empresa.

 

Quanto mais estratégicos são os profissionais do RH, mais a questão da satisfação e da produtividade dos funcionários ganha relevância na atuação. Além disso, profissionais de RH que se consideram executores também acabam tendo uma atuação menos focada no desenvolvimento e atração de talentos.

 

Por meio de estratégias bem-definidas, é possível agregar muito mais valor para empresa. Tudo isso com a utilização do digital como ferramenta para aumentar a eficiência e obter maior satisfação dos colaboradores.

 

A visão de estratégia e de digitalização também ajudou as empresas a responderem mais rapidamente a cenários como o de Covid-19, por exemplo. A transição foi feita de forma mais fluida por meio de um RH mais estratégico e digitalizado.

 

Algumas dicas para começar o processo de digitalização nas empresas são fazer um diagnóstico da organização e reconhecer os gargalos existentes. Começando pequeno e evoluindo as estratégias por meio da tecnologia, pode-se fazer grandes diferenças.

 

Também é interessante traçar um MVP e, então, envolver a empresa como um todo (gerentes, líderes, executivos, TI, entre outros). Todos devem ser defensores da mudança.

 

Para fortalecer a cultura da digitalização e engajar os colaboradores, é preciso mostrar valor. É essencial explicar e provar porque a digitalização pode ajudar os processos e fazer com que a empresa tenha mais sucesso.

 

“Todos somos agentes da transformação digital” – Thais Narkevitz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *