Como tornar o RH mais estratégico através de uma cultura de dados

Laura Pacheco Gomes, diretora de sucesso do cliente da Ahgora Sistemas, realizou a última palestra do RH Summit. O tema foi Como tornar o RH mais estratégico através de uma cultura de dados, e a curadoria foi realizada por Jéssica Martins.

Laura Pacheco Gomes, diretora de sucesso do cliente da Ahgora Sistemas, realizou a última palestra do RH Summit. O tema foi Como tornar o RH mais estratégico através de uma cultura de dados, e a curadoria foi realizada por Jéssica Martins.

image1-Jun-28-2021-07-32-43-86-PM

O começo da conversa foi pautado pela questão do mindset data driven como tema transversal do evento. Comentou-se que é preciso considerar esse conceito de ponta a ponta nos produtos de gente.

Não dá para fazer grandes ações e mudanças no RH sem saber se elas estão dentro da cultura da empresa. É preciso que a liderança esteja acompanhando de perto, validando os projetos e o tempo todo pensando sobre os dados.

Antes as empresas levavam alguém da área de tecnologia de dados para experimentar essas questões, porém, esqueciam que deveriam desenvolver o time de RH para que todos trabalhassem juntos em prol da estratégia do negócio.

Agora o RH já está passando por uma transformação para automatizar as rotinas operacionais e ser mais estratégico para a empresa. Com a automação, o setor tem mais tempo para pensar nos dados internos e nas estratégias que podem utilizar para alavancar as empresas.

“O mindset de dados está muito voltado à tecnologia” – Laura Pacheco Gomes

Além desses tópicos, a palestra teve como objetivo apresentar uma pesquisa muito importante. Foi perguntado para profissionais do RH de mais de 300 empresas se eles estão trabalhando com estratégias ligadas ao setor.

Alguns pontos importantes destacados foram:

  • Apenas 15,3% dos entrevistados acreditam que o RH está totalmente inserido nas decisões estratégicas da empresa;
  • Somente 3,4% dos setores de RH fazem tudo de forma automatizada;
  • Apenas 8% dos profissionais acreditam que o RH utiliza os dados e indicadores da empresa.

Com isso, fica claro que ainda há um mundo de oportunidades para transformar a área de RH das empresas por meio da tecnologia. Isso acontece, muitas vezes, porque é difícil para o setor mostrar como o uso das ferramentas de dados trazem custo-benefício.

Alguns benefícios da utilização de dados pelo setor de RH foram levantados durante a palestra. Os que mais se destacaram foram a contratação mais assertiva, retenção de talentos, planejamento de treinamentos alinhados aos propósitos da empresa, identificação de falhas em processos e, principalmente, redução dos custos invisíveis com contratação e gastos operacionais.

Tudo isso permite que as empresas invistam nos talentos e nos processos de seleção. Assim, o investimento começa a ser em pessoas.

“A organização sozinha é um mero CNPJ. Uma organização é formadas por pessoas” – Laura Pacheco Gomes

O RH estratégico tem o poder de transformar as empresas e pessoas. Assim, é importante buscar o mindset de dados para trazer resultados, performance e experiência nas relações de trabalho e nas relações empresariais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *