A importância da Comunicação

O terceiro dia do maior evento da América Latina voltado para o público de RH recebeu Sabrina Sciama, diretora executiva de comunicação corporativa da Visa do Brasil. A palestrante falou sobre o tema A importância da Comunicação, e teve a curadoria de Marc Tawil.

O terceiro dia do maior evento da América Latina voltado para o público de RH recebeu Sabrina Sciama, diretora executiva de comunicação corporativa da Visa do Brasil. A palestrante falou sobre o tema A importância da Comunicação, e teve a curadoria de Marc Tawil.

image1-Jun-23-2021-06-34-11-84-PM

Foi abordada a importância da comunicação interna para manter os colaboradores engajados e atingir os objetivos da empresa. Falar com eles é o que faz com que as suas estratégias estejam alinhadas com as da empresa. 

 

“Precisamos muito de comunicação interna para deixar todo mundo remando no mesmo barco” – Sabrina Sciama

 

O tema central da conversa também contou com diversos insights sobre a pandemia e os impactos que ela trouxe nos últimos 16 meses. Mesmo que tenha tido um gerenciamento de crise, a situação da Covid-19 acabou sendo algo totalmente imprevisível.

Foi preciso sentir o que estava acontecendo para só então construir novos planos, fazer o acolhimento dos colaboradores, deixá-los tranquilos, pedir para que as lideranças falassem com o time e percebessem quem não estava bem. 

Além disso, a palestrante deixou claro que a empresa em que atua não demitiu nenhum colaborador durante o ano passado, fazendo com que eles ficassem tranquilos quanto a isso.

Ao longo da palestra, também foi discutida a questão do engajamento dos profissionais durante o momento da pandemia e o que foi preciso fazer. Questões como a presença de psicólogos, mestre cervejeiros, instrutores de ioga, entre outros profissionais, foram abordadas como dicas para manter os colaboradores motivados por meio de encontros on-line.

Um dos pontos mais interessantes do bate-papo foi focado na troca dos canais de comunicação utilizados antes e depois da pandemia. Antes deste momento pandêmico, eram utilizados jornais impressos e um canal de TV institucional. 

Atualmente, os canais passaram a ser on-line, sendo que jornais digitais, vídeos, podcasts e grupos no Facebook passaram a ser a opção preferida dos colaboradores.

O tom de voz – e como ele teve que ser modificado devido à questão do home office – precisou mudar. As conversas ficaram mais informais, a forma de mandar e-mails mudou e o humor foi trazido para o dia a dia das comunicações.

Agora, esse tom de voz precisa ser mais tranquilo, mais engraçado. É preciso enviar e-mails mais informais, colocar quizzes, gifs, entre outras formas de fazer com que a comunicação deixe o dia das pessoas mais leve.

Foi comentado que essas mudanças também ocorreram para além da Visa, com o engajamento de outras startups e fintechs neste movimento mais informal. Na visão da palestrante, até mesmo a rotatividade cai quando essa estratégia é utilizada pelas empresas.

Neste momento, é possível ver relações mais humanas. O ponto central desse tópico foi o trabalho das mães executivas. 

 

“Se tem algum ganho na pandemia é o respeito à mãe executiva” – Sabrina Sciama

 

As pessoas não estão julgando tanto as mães que trabalham em casa, especialmente por ser um momento de pandemia. Os pais descobriram as múltiplas jornadas que as mães fazem no dia a dia e existe uma maior compreensão e flexibilidade por parte dos colegas de trabalho.

 

“Eu estava falando sobre meios de pagamento e minha filha estava sendo alfabetizada ao meu lado” – Sabrina Sciama

 

Chegando próximo ao final da conversa, abordou-se a autonomia e a liberdade que a profissional tinha para fazer mudanças na comunicação, tendo em vista o nível global da empresa Visa.

Há uma grande liberdade; as lideranças de alto escalão respeitam a cultura de cada país e até motivam a tentativa, o acerto e o erro. Tudo isso pensando em fazer testes e ser corajoso, mas, ao mesmo tempo, consertar o que não deu certo o mais rápido possível.

 

“Be bold, seja ousado!” – Sabrina Sciama

 

Em relação às novidades que o mercado e a tecnologia trazem a todo momento e a dificuldade de transmiti-las aos colaboradores, é preciso que o setor de comunicação interna seja chamado para mais perto da área de negócios da empresa.

É necessário incluir esses profissionais nas reuniões para que eles possam fazer perguntas e entender as mudanças que estão ocorrendo. Um exemplo disso é a tokenização, as criptomoedas e a tecnologia de aproximação.

Sabendo sobre essas questões previamente e estando nas reuniões onde esse conteúdo é explicado, é muito mais fácil comunicar e traduzir tudo isso de uma forma mais simples para os colaboradores.

É muito importante ter uma cultura colaborativa dentro das empresas, com todos se ajudando. A área de comunicação interna é bastante estratégica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *